Boas práticas de engajamento evitam disputas jurídicas

Por Teresa Rossi *
 
As boas praticas de engajamento têm sido recurso importante para as empresas compreenderem melhor seus ambientes operativos.  Normas e protocolos internacionais recomendam que o processo de engajamento comece no momento zero de um projeto e costumam ser mais rigorosas quanto mais ambientalmente impactante for uma determinada operação. O entendimento das dinâmicas sociais locais é estratégico para solução de conflitos, em especial de conflitos coletivos, com envolvimento de entes públicos e comunidades tradicionais. Outra vantagens  de boas práticas de engajamento são: maior controle de riscos operacionais, redução de custos judiciais, reforço da licença para operar e mais facilidade na obtenção de financiamentos.
As ferramentas da mediação de conflitos (facilitação de dialogo, conciliação, negociação, mediação ou arbitragem) são especialmente úteis nos processos de engajamento porque o diálogo entre as partes é conduzido por um agente neutro, reconhecido e aceito pelas partes cujo papel é facilitar o diálogo e trabalhar na construção consensual de um acordo.  As grandes vantagens são a legitimidade da decisão e a preservação das relações que favorecem o cumprimento do acordo ao mesmo tempo em que mantém as portas abertas para dialogo. A relativa proximidade aos stakeholders baseada na construção de confiança favorece o diagnostico dos problemas e, eventualmente, o “desmembramento”  das disputas em questões mais simples e diretas, com mais oportunidades de solução.
As empresas deveriam investir cada vez mais no treinamento de seus colaboradores, incluindo seu corpo jurídico, para que abracem a cultura da resolução alternativa de conflitos como forma de reduzir o impacto das grandes disputas.  O caminho é cuidar do relacionamento com stakeholders,  abraçando boas práticas de engajamento desde a concepção do projeto de maneira a criar um ambiente favorável à resolução consensual minimizando os conflitos e os respectivos custos de resolução.
 *Teresa Rossi é pesquisadora e especialista em mediação de conflitos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s