>Educomunicadores

>

O PROFISSIONAL DA EDUCOMUNICAÇÃO
Juliana Rocha Barroso representando Lilian Romão
Editora da Viração, revista, site e movimento social
TEMA: o papel e as funções dos profissionais da Educomunicação a experiência da revista Viração

Não tem nada construído porque as coisas ainda estão sendo construídas.

O PROFISSIONAL DA EDUCOMUNICAÇÃO
João Alegria
Gerente de programação e Jornalismo do Canal Futura
TEMA: O caráter educomunicativo da programação do Canal Futura

O profissional das múltiplas mediações na perspectiva da TV
Joao.alegria@futura.org.br
http://www.joaoalegria.webnode.com

perspectiva da televisão. Um dos espaços mais amplos para a atuação do educomunicação.

CONTEXTO
Migração digital estamos no processo.

Transformação na direção dos fluxos de comunicação. Deixar difusão unidirecional (broadcast) para adotar uma interação multidirecionais (web)

Intensa mudança nas formas de aquisição de conteúdo. Usuário é protagonista. Relação dialógica. Há diálogo sempre e que não pode ser esquecido jamais.

Comunicação é um fazer inexpecífico, de múltiplos atores. Deixa de ser saber específico.

TV nao acabou está em transformação.
Transformações tecnologicas a renovam.

Difusão está em transformação. Indicios segmentação e especialização de canais. On demand. Desenvolvimento dos processos de interatividade GINGA.

Produção de conteúdos. Novos recursos de interatividade e colaboratividade. Antigo telespectador passa a ter recursos de diálogos com a TV.

Modelo futura
Parceria
Sustentailidade (ecossistêmica) do projeto
Modelo de produção (homeless tv). Feita por todo mundo em todo lugar a todo tempo. Produção em diálogo.

Colaboração
Produção em rede
Interatividade
Co-autoria (modularidade e granularidade) sem equipes internas produções tercerizadas. Roteiristas não são mais empregados. Sao interlocutores e autores ao mesmo tempo. Mackenzie é a base da Futura em SP são parceiros colaboradores, tem autonomia editorial. Não são empregados. Lider de comunidade do nordeste é um grao tão importante como o grao Mackenzie. Tem de ter trabalho em rede entre os vários graos.

Mediação
Interesses, causas, agenda nacional e internacional. Competência basica do educomunicador é mediação de interesses. Consensos provisórios são substituídos por outros. Não haverá unanimidade mas formação de consenso.

Atuação profissional redes colaborativas de forte acento digital que se configuram como ambientes comunicacionais de baixa hierarquização e grande diverisdade e autonomia, com fluencia em comunicação e educação para a mediação de práticas de aprendizagem e de expressaõ de conhecimentos e cultural.

Tv mais praça pública que núcleo de emissão de informações.

Não usar novas midias mas sim tecnologias contemporâneas.

O PROFISSIONAL DA EDUCOMUNICAÇÃO
Marina Rosenfeld
Coordenadora do núcleo de tecnologias em educomunicação da Associação Cidade Escola Aprendiz
TEMA: O profissional da educomunicação nos espaços da educação formal

CIDADE ESCOLA APRENDIZ NO GRAJAÚ
Navegantesdanotícia.blogspot.com

Educomunicador só medeia facilita o processo.
Mediar reflexoes e relaçoes com o espaco a midia e o outro.
Tem de entender quem são aquelas pessoas
Tem que entender a mídia como educativa, mesmo os grandes meios de comunicação.

Vitor Massao, educomunicador “nao deve ensinar a pescar, mas a caminhar junto até o lago”

Profissional tem de contribuir para a descoberta não descobrir. Nao tem que mostrar o seu jeito de fazer as coisa, mas mediar pqra que a pessoa encontre o seu próprio caminho.

As vezes a pessoa já faz educomunicação e não sabe que faz

Deve estimular individualidade e a coletividade eu outro e nós
Igualdade de direitos, liberdade de expressao
Cogestao gerir a partir do diálogo
Transformar o receptor em emissor

Proposta de criar agencia de noticias comunitária.

O objetivo é o educomunicador sair depois de instalado o projeto.

Conceito BAIRRO ESCOLA articulação de escolas e articulação de politicas públicas em todas as áreas e articulação de iniciativas comunitarias locais.

Comunicação é o eixo do bairro escola. Pessoas tem de ser instrumentalizadas em diversas linguagens de comunicação para produção e veiculação de conteúdo.

Ninguem e obrigado a ler, ouvir e ver o que não quer, pode produzir seu próprio conteúdo.

marinarosenfeld@aprendiz.org.br

(11) 3813-1249
http://www.cidadeescolaaprendiz.org.br

O PROFISSIONAL DA EDUCOMUNICAÇÃO
Maria Cristina Castilho Costa
Coordenadora do Curso de Especialização em Gestão da Comunicação
TEMA: O gestor da comunicação nos projetos voltados para a educomunicação

Perfil do alunoo do curso de gestão da comunicação. Pesquisa sobre o perfil do aluno e sobre os projetos de intervençao. 331 da turma 1 a 19 (1995 a 2007).

5 alunos vieram da Natura

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s