>Sociologia

>SOCIOLOGIA MODERNA

ANDRE ARRUDA

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

XEROX DATEM/DAEG = resenha

Sociologia é por excelência moderna, só há uma mais recente que outra.

Karl Marx, primeira metade sec XIX (base filosófica hegueliana) e F. Engels segunda metade do sec. XIX

Durkheim, pai da sociologia, positivista, cria a sociologia como ciência autônoma, trata de fenômenos sociais, conceitua esses fenômenos: igreja, política, direito. São dinâmicos nesse período do sec XIX, dinamizado pela maquina a vapor e estradas de ferro, diminui distancias, Marshal Makluan sobre diplomacia, texto chamado maquinas mídias, demora das informações permitia uma diplomacia mais ponderada, com o telegrafo noticias imediatas impactam sobre a diplomacia. Formas tecnológicas interferem na dinâmica social. Filosofia não está mais aparelhada para discutir essas questões. Fonte da sociologia é a filosofia política, neokantiana. Durkheim é conservador.

Weber mais liberal que o Durkheim. Mas mesmo assim centralista. Estado papel fundamental. Nação associada a idéia de estado. Identidade social construída. Marco criação da Republica Francesa, cria o conceito de cidadão Frances. Suprimi idéias de identidades locais em beneficio de uma nação burguesa. Império Frances. Obediência ao Estado, alistamento militar. Substituição do saber tradicional pelo saber científico. Mudança do papel da mulher que era transmissora do conhecimento. Quando o conhecimento passa a ser monopólio do Estado poder da Mulher decai.

Propriedade privada da sua própria vida = jusnaturalistas = Locke, Rousseau, Hobbes.

3 geracoes de direito
Direitos políticos, escola inglesa,
Direitos civis, conquistados quase junto com os direitos políticos. Principio da isonomia, igualdade de direitos e transparência da aplicação da justiça.
Direitos sociais, século XIX na Inglaterra, horário de trabalho, regulamentação do trabalho da mulher e da criança.

No Brasil conquistamos primeiro direitos políticos (parciais), depois sociais e direitos civis oscilam até hoje (policia que mata, sociedade que exclui).

Bibliografia
Um toque de clássicos, Ed UFMG, três autoras. (comprar pois vai ler inteiro)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Milton Santos, documentário, Silvio Tendler

Consumo desenfreado é o verdadeiro fundamentalismo.

Há 3 tipos de globalização:
Globalização como nos fazem ver, fantasiosa
Globalização como o mundo é, globalização como perversidade
Globalização como o mundo pode ser, livro por uma outra globalizaçáo

Consenso de Washington para a America do Sul, fruto envenenado, única preocupação era a estabilidade financeira, negligenciado desenvolvimento social:
QUITO, 1991, REVOLTA PACHACUTI
COCHABAMBA obrigou a desprivatização da água.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s